×

Não tem cadastro?

É Fácil e Prático

Dados de Acesso

Tem cadastro? Entre!

O nome é obrigatório!
Sobrenome obrigatorio!
Nome não é válido!
Sobrenome não é válido!
E-mail inválido!
E-mail é obrigatório!
Este e-mail já possui cadastro conosco! faça seu login!
Senha é obrigatória
Coloque uma senha válida
6 ou mais caracteres!
16 ou menos caracteres!
As senhas não são iguais!
Aceite as condições!
Email ou senha estão errados!

Blog

Direção Descendente

1-10 de 15

Página:
  1. 1
  2. 2
  • Sugilita, também conhecido como luvulite, é um mineral pouco conhecido, descrito pela primeira vez pelo geólogo japonês Ken-ichi Sugi (1901 – 1948), no ano de 1944, tendo sido encontrado dois anos antes na ilha de Iwagi, no Japão. Mas apesar de pouco conhecido, vem popularizando-se no mercado da joalheria sendo utilizada como pedra semi-preciosa ou ornamental.

    A Sugilita raramente apresenta-se em forma de cristais, sendo que, quando ocorre, são cristais prismáticos hexagonais. Sua forma mais comum. Sua coloração varia entre o rosa, amarelo, marrom, roxo profundo ou mesmo preto, e sua transparência varia de translúcido a opaco. Sua dureza é de 5,5-6,5, tendo peso específico de 2,75-2,80.

    A princípio pensou-se que seria uma turquesa roxa, mas posteriormente verificou-se não haver relação entre os dois minerais. Na joalheria está se popularizando o seu uso, utilizado em jóias acompanhado de turquesas, malaquitas ou coral. Seus principais produtores são o Japão (ilhota de Iwagi), onde o mineral foi descrito pela primeira vez, Canadá (Mont-Saint-Hilaire, Quebec) e África do Sul (na Província do Cabo).

    Há relatos de sua presença também na Itália (Ligúria e Toscana), Austrália (New South Wales) e Índia (Madhya Pradesh). A fórmula química da Sugilita é K Na 2 ( Fe , Mn , Al ) 2 Li 3 Si 12 O 30.

    Fonte: Wikipédia

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    A cidade do Rio de Janeiro foi escolhida pelo Vaticano para sediar a 38ª Jornada Mundial da Juventude, considerada o maior encontro católico do mundo. O evento, que aconteceu nos dias 23 e 28, contou com a presença do Papa Francisco e reuniu mais de 2 milhões de jovens do mundo todo.

    Para quem está envolvido neste clima, apresentamos uma seleção de semi-joias Vip Folheados que trazem como inspiração temas religiosos como cruzes, medalhas e escapulários, que são considerados símbolos de proteção e amuletos de boa sorte para algumas pessoas e, para outras, tornaram-se acessórios de moda e estilo.

     

    espirito-santo-esperanca-fe-caridade

    O escapulário é também um dos ícones religiosos mais conhecidos. O cuidado com os detalhes e acabamento minucioso são exibidos na imagem em alto relevo e também no verso da joia. São três modelos com imagens de São Jorge, Santo Antônio e de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa.

    Escapulário-São-Jorge

    Escapulário com imagem de São Jorge

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    A Esmeralda é a pedra do mês de maio e também a gema dos 20º e 35º aniversários de casamento.

    A Esmeralda é uma das mais caras de todas as gemas e o seu nome vem do grego. As mais caras são as verde puras.

    Gema importante, desde a Antiguidade, foi escolhida pelo Profeta Moisés como uma das 12 pedras preciosas que simbolizavam, no peitoral de Aaron (executado em ouro maciço e cravejado de pedras preciosas), cada uma das tribos de Israel.

    As Esmeraldas pertencem à família do berílio e caracterizam-se muitas vezes por um jardim de cristais no seu interior: Com ampliação visual, pode-se ver várias espécies de lindos tons lembrando um jardim. Uma Esmeralda completamente pura e sem incrustações é muito rara, encontrando-se em pequenas quantidades. As pequenas e médias são lapidadas em talhe Esmeralda, mas são também bonitas em cabochon ou pêros. por vezes são também gravadas.

    Cleópatra elegeu também a esmeralda, usada em Roma como pedra do amor nos grandiosos festejos da deusa Vénus, enfeitando-se com as belíssimas esmeraldas extraídas das famosas Minas do Alto Egito, hoje já esgotadas. Também na Europa, na Idade Média, a esmeralda esteve ligada aos mais poderosos, sendo por vezes um símbolo do poder como é exemplo o excepcional anel de esmeraldas de Henrique II da Irlanda que o distinguia como soberano.

    Para as tornar mais belas é usual imergi-las em óleo. Devem ser protegidas de riscos, produtos químicos e elevadas temperaturas. São encontradas no Zimbabwe, Brasil e Colômbia.

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    Fundada na Suíça em 1918 por Georges G. Schaeren, a Mido hoje está baseada na cidade de Le Locle, no coração das montanhas do Jura Suíço. O nome Mido vem do espanhoal “Yo Mido” (eu meço).

    A sua filosofia, muito mais do que seguir tendências da moda, é produzir relógios que combinam um desenho atemporal e funcionalidade, com materiais de alta qualidade, movimentos precisos e resistência à água, feitos para durar por muito tempo.

  • 25.02.2013

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    A palavra Joalhariaou joalheria (português brasileiro),é derivada da antiga palavra francesa jouel, que foi também anglicanizada por volta do século XIII. Procurando em tempos mais antigos encontramos também a palavra jocale  que significa objeto de brincar. A joalharia aparece em todos os períodos da História, desde o alvorecer do Homem. Recentemente foram encontradas conchas com 100.000 anos que foram transformadas em contas, sendo assim a peça mais antiga de joalharia conhecida. Apesar de nos primórdios as peças de joalharia serem criadas para usos mais práticos, como prender peças de roupa juntas, nos tempos mais recentes é usada maioritariamente para decoração.

    As primeira peças de joalheria eram feitas de materiais naturais como ossos e dentes de animais, conchas, madeira e pedras esculpidas. Nesta altura a joalheria era feita sobretudo para pessoas com uma alta importância para demonstrar status social e eram na maioria das vezes enterradas com elas.

    A jóia serviu para várias funções no decorrer do tempo. Sua finalidade principal, em épocas antigas, era para defender as pessoas do mal. As pessoas pagavam dotes com suas jóias. Foi usada também como moeda para bens de troca. As jóias também eram uma marca de distinção entre os governantes e os governados.

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    Um grupo de artistas e joalheiros britânicos criou retratos de personalidades e até da Rainha Elizabeth 2ª com cristais, pedras semipreciosas e diamantes.

    rainha

    Os retratos são feitos como se fossem mosaicos e seus tamanhos variam entre 20cm x 20cm – com pelo menos 2,6 mil pedras como safiras, ametistas e peridotos – e 60cm x 60cm, como foi o caso do retrato do rapper Jay-Z, com 22,5 mil cristais Swarovski pretos e brancos.

    Geralmente o trabalho é iniciado com uma espécie de rascunho feito com os cristais, antes de os artistas começarem a trabalhar na versão mais cara, com diamantes pretos, brancos, rosa e azuis. Safiras também são usadas em várias cores como preto, branco, verde, amarelo, laranja e azul.

    Artistas como Marilyn Monroe, o presidente americano Barack Obama, e animais como pavões e tigres também são retratados nos trabalhos.

    De acordo com a empresa  que está comercializando os quadros, a Gemstone Creative, não há limites para tamanho ou forma dos retratos e um cliente já chegou a pedir aos artistas a criação de uma obra de 1,20 m x 1,20 m.

    Custo variável

    O custo de cada obra também varia muito, dependendo do tamanho, do tipo de diamantes, pedras preciosas e base de metal usadas. O mais barato, com cristais Swarovski, pode ser comprado por 3 mil libras (cerca de R$ 8,5 mil).

    Já os preços dos retratos mais caros, feitos com diamantes, começam na faixa das 750 mil libras (aproximadamente R$ 2 milhões).

    A companhia afirma que, com a criação dos quadros, tentou retomar o conceito do uso de pedras preciosas em mosaico, baseada nas tradições artísticas dos bizantinos e antigos imperadores da Índia e, em sua página na internet, afirma que quer reintroduzir “um gênero artístico altamente especializado”.

    Cada obra é feita sob encomenda e, para um retrato criado com cristais Swarovski, por exemplo, o prazo é de cerca de um mês para a entrega. Para as obras com pedras preciosas, o tempo de espera é de três meses.

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    O termo prata de lei foi criado pelo rei português D. Afonso II, que promulgou uma lei punindo severamente quem alterasse o teor da mistura da prata. Este termo mantém-se até hoje e refere-se principalmente às duas ligas mais utilizadas na fabricação de objetos de prata. Estas ligas são a prata 950 (que contem 5% de liga) e a prata 925 (que contem 7,5% de liga). Para além destas ligas também existe a prata 900 que sendo a de menor valor é utilizada para banhar objetos feitos a partir de outro tipo de metal. Normalmente é aplicado um verniz após este banho para manter o brilho dos objetos, mas o uso regular dos mesmos faz com que esta camada se desgaste e os objetos percam rapidamente o seu brilho.

    O termo “prata 1000” indica que a prata não contém em si nenhum outro metal, ou seja, é prata pura. No entanto a prata pura é extremamente maleável e pode ser facilmente danificada. Por isso não é utilizada em joalharia, a não ser em casos específicos como a filigrana, por ser difícil trabalhar a prata quando esta não é maleável o suficiente. Por este motivo são utilizadas ligas de prata quando se trata de elaborar peças de prata.

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    Os incas são famosos por seu ouro. Eles possuíam extensos depósitos de ouro e prata, mas essa riqueza trouxe finalmente muitos desastres no século 16, quando os soldados espanhóis vieram buscar estas riquezas para si e para seu rei.

    O Ouro, era para os incas, o “suor do sol”,

    E a prata,” lágrimas da lua.

    Cada indivíduo do império pagava seus impostos trabalhando nas estradas, canais de irrigação, templos, ou fortalezas. trabalhadores eram pagos em roupas e alimentos. A prata e o ouro eram abundantes, mas usado apenas para estética.

    Os incas tinham um governo altamente organizado com base em Cuzco. O imperador morava lá e era considerado como o principal governante supremo. Debaixo dele eram os nobres. Eles eram talentosos e as seus talentos eram mostrados  para todos os da civilização Inca.

    Cuzco, que emergiu como a mais rica cidade do Novo Mundo, era o centro da vida Inca. As riquezas que foram reunidas na cidade de Cuzco, foram incríveis, diz um relato inicial da cultura Inca escrito há 300 anos pelo padre jesuíta Bernabé Cobo.

    Deus Inca

    Reis Inca e nobres acumularam riquezas estupendas que os acompanhava, na morte, em seus túmulos. Mas foi a sua grande riqueza que finalmente seu império se desfez, , com a chegada dos espanhóis ao Novo Mundo, Quando souberam da abundância do ouro na sociedade Inca, logo partiram para conquistá-la a todo custo. A pilhagem das riquezas Inca continua até hoje com a pilhagem de locais sagrados e remoção de túmulos por ladrões em busca de ouro Inca e peças preciosas.

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    Basta aquecer a mistura ouro-mercúrio (amálgama) a uma temperatura superior a 360 graus Ceusius (temperatura em que o mercúrio é vaporizado). Assim você elimina o mercúrio da mistura e sobra apenas ouro.

    O ponto de ebulição do mercúrio é bem mais baixo que o do ouro, ao aquecer, o mercúrio vira vapor, deixando o ouro no recipiente.

    O mercúrio é usado como auxílio na purificação do ouro, pelo processo conhecido como “amalgamação”. Este metal adere ao ouro metálico formando o amálgama. Posteriormente, o amálgama é aquecido e o mercúrio é vaporizado, restando o ouro puro. Duas formas químicas do mercúrio são as mais comuns: o metilmercúrio (MeHg), uma forma “orgânica” e o mercúrio metálico, facilmente vaporizável.

    O uso de mercúrio em jazidas de ouro, com a finalidade de separar o metal precioso do minério bruto, tornou-se um problema ambiental de alcance global. De fato, o mercúrio descartado no processo contamina as águas de rios, usadas para a lavagem dos minérios. Esse metal, pesado e extremamente tóxico, é acumulado nos organismos de espécimes da fauna e da flora. Se peixes contaminados por mercúrio forem consumidos na alimentação humana, há sérios riscos de desenvolvimento de uma doença que ataca o sistema nervoso, chegando, em casos extremos, a ser fatal.

    O metilmercúrio acumula-se facilmente em peixes e outros animais silvestres. No homem é absorvido por via digestiva, provocando uma intoxicação crônica com complicações renais e nervosas. O mercúrio metálico é absorvido por via respiratória quando vaporiza-se, na purificação do ouro. Provoca, além dos mesmos problemas renais e nervosos, intoxicações pulmonares.

    Mercúrio é um metal líquido altamente tóxico a qualquer forma de vida,sendo utilizado na garimpagem de ouro. Depois de retirado,o cascalho do rio é misturado ao mercúrio liquido.O ouro em pó do cascalho se aglutina ao mercúrio e o resto é jogado fora.Aquece-se então a mistura mercúrio/ouro até que os dois se separam.Durante esse processo, 55% do mercúrio evapora, o restante é jogado fora.

    A enfermidade decorrente da intoxicação por mercúrio foi descoberta por ocasião do pior caso de contaminação humana já causada pelo metal, na baía japonesa de Minamata, na década de 50.

    O ouro puro é demasiadamente mole para ser usado, geralmente é endurecido formando liga metálica com prata e de igual maneira cobre.

    O mercúrio é líquido por natureza. É por isso que ele é usado nos termômetros já que ele, ao se dilatar por causa do  calor, preenche o espaço vazio do vidro indicando a temperatura.

  • 21.10.2019

    Tags:

    Posted By www.vipfolheados.com.br

    As minas de diamantes da África do Sul produzem a maioria dos diamantes. O Congo Belga (atual República do Congo, na África Central) tem a maior quantidade de diamantes industriais. Em 1957, 13 milhões de quilates foram extraídos, porém 95% deles eram da qualidade industrial, mais barata, que é moída até virar pó para fins de polimento. A África como um todo produz 97% de toda a produção mundial de diamantes. A produção mundial supera os 23 milhões de quilates por ano. Tanganica, Gana, África Ocidental Francesa e outras partes do Continente Negro também produzem boa quantidade de diamantes, mas todos são vendidos através da empresa De Beer.

     

    Um dos primeiros países onde os diamantes foram descobertos foi a Índia. Ali os diamantes eram conhecidos há mais de 2000 anos. Segundo a lenda, o famoso “Koh-I-Noor” (“montanhas de luz”), que hoje faz parte dos tesouros da Coroa Britânica, foi descoberto na Índia.

     

    Houve certa vez um diamante com uma lenda ligada a ele, chamado “o grande Mogul”, e pesava 787 quilates. Há cerca de 300 anos, desapareceu, e foi cortado em pedras menores. Uma dessas partes, pesando 280 quilates foi utilizado para a coroa de um marajá indiano.

     

    Dentre os tesouros russos, há um diamante das jóias da coroa dos antigos czares. É chamado “Orloff”, e pesa 220 quilates. Um soldado francês o roubou de um templo hindu, do olho de uma estátua que ali havia. Isso ocorreu em 1700. A pedra mudou de mão muitas vezes, sempre com derramamento de sangue envolvido, até que chegou a Amsterdã em 1774. Ali, um príncipe russo, Orloff, comprou-a (por cerca de meio milhão de dólares) e deu-a de presente à rainha Catarina II. Alguns acreditam que também fazia parte do “Grande Mogul” extraviado.

     

    Um dos diamantes mais famosos é o “Hope”, uma pedra enorme, azul, rara. Está envolvido nas mortes trágicas de doze pessoas; também causou tragédias em duas famílias reais. É parte de uma pedra maior, que pertenceu ao rei francês, Luiz XIV. Foi roubado na época da Revolução Francesa. Posteriormente, apareceu na Inglaterra (44 quilates) onde um banqueiro, Henry Thomas Hope, comprou-a em 1800. Mais tarde, um sultão turco, Abdul Al Hamid, comprou-a, e a deu para sua esposa favorita usá-la ao redor do pescoço. Aparentemente o diamante também trazia má sorte, pois ele perdeu o trono. A pedra agora pertence a um mercador de diamantes em Nova York.

     

    O maior diamante do mundo foi encontrado na Mina Premier em Transvaal, na África do Sul. Esta nova mina de diamantes foi descoberta em 1902 por um tal Thomas Cullinan. Três anos depois, o capataz, Frederick Wells, percebeu um raio de luz na lama de uma mina aberta; com seu canivete, ele desenterrou o maior diamante do mundo – 3106 quilates, ou meio quilo de peso.

    O Governo de Transvaal presenteou o “gigante” ao Rei Edward VII da Inglaterra. A pedra foi chamada de “Cullinan”. O rei escolheu o famoso lapidador, J. Osher de Amsterdã, para cortar a pedra. Este especialista estudou a pedra durante meses. Uma batida no lugar errado poderia partir a o diamante em pedaços.

     

    As responsabilidade e a tensão eram indescritíveis. Algumas vezes ele desmaiou durante o trabalho. Finalmente, partiu com sucesso em nove diamantes grandes, e 100 jóias menores. A pedra maior pesava 530 quilates e foi engastada no Cetro real. A pedra leva o nome de “Primeira Estrela da África”.

     

    A “Segunda Estrela da África” do diamante Cullinan pesa cerca de 130 quilates, e enfeita a Coroa Real Britânica, que é usada na Coroação.

     

    Cortar e polir um diamante bruto de tamanho grande pode levar um ano. O especialista precisa de extrema paciência, arte, e nervos de aço. Cada diamante tem suas próprias peculiaridades. O lapidador estuda os “músculos” internos, ou gramatura da pedra, faz diversas linhas demarcatórias ao redor do diamante, de modo a obter a pedra maior e o menor número possível de pedras pequenas; quanto maior a pedra, mais alto é o preço.

    Fonte: chabad.org.br

Direção Descendente

1-10 de 15

Página:
  1. 1
  2. 2
Close